Restauração de áreas aquáticas

As áreas aquáticas têm um papel fundamental nos ecossistemas terrestres, e na capacidade de estes para preservar umas condições ambientais favoráveis ao desenvolvimento da vida humana e selvagem. A restauração, revegetação e controle de erosão de áreas aquáticas tem uma problemática específica, este é devido a alta capacidade erosiva das correntes de água e a baixa coesão dos solos saturados de água. Apesar das condições ambientais geralmente serem favoráveis para o desenvolvimento da vegetação, é muito necessário prover ao solo uma proteção eficaz que assegure sua integridade durante o tempo necessário para o estabelecimento das plantas, ou que atue como proteção permanente naqueles casos em que a geometria e as condições hidráulicas se façam necessário.

restauração_áreas_aquáticas

Tipo de atuação: Restauração

Entende-se por restauração ambiental atuações que pretendem recuperar o estado natural, primitivo e de alto valor ecológico dos espaços degradados. Portanto, nesses casos, é necessário o uso de técnicas e materiais que, a médio-longo prazo, desapareçam completamente do meio e favoreçam a sucessão ecológica natural. Por isso, na restauração ambiental se utilizam técnicas e materiais principalmente orgânicos e biodegradáveis.

SOLUÇÕES DISPONÍVEIS
EM ESTA SITUAÇÃO
restauração_áreas_aquáticas

Tipo de atuação: Reabilitação/mitigação

Quando as atuações de melhoria ambiental e/ou controle hidrológico não têm caráter puramente naturalista, como aquelas em ambientes urbanos ou infraestruturas, então é possível utilizar técnicas mistas com materiais orgânicos e sintéticos. Deste modo, aumenta-se a efetividade, eficiência e capacidades mecânicas dos tratamentos, uma vez que se permite a integração ambiental e paisagística de estruturas que, tradicionalmente, construíam-se com materiais duros como o aço ou o concreto.

SOLUÇÕES DISPONÍVEIS
EM ESTA SITUAÇÃO
Controle_erosão _Brasil

Velocidade V>2m/s

A partir de 2 m/s de velocidade de fluxo, as forças de tração que este gera sobre as superfícies submergidas, é o que faz necessária a utilização de técnicas especiais que evitem o arrasto do solo e da vegetação.

SOLUÇÕES DISPONÍVEIS
EM ESTA SITUAÇÃO
restauração_áreas_aquáticas

Velocidade V<2m/s

A velocidade das correntes de água costuma ser o fator que limita e determina os tratamentos possíveis para a revegetação e controle da erosão em áreas aquáticas. Quando as velocidades são inferiores a 2 m/s, a maioria das técnicas orgânicas de revestimento e plantação são capazes de estabelecer vegetação.

SOLUÇÕES DISPONÍVEIS
EM ESTA SITUAÇÃO