Rede de Juta Projuta

As redes para o controle de erosão Projuta são utilizadas para proteger o terreno frente aos processos de erosão do solo diante alterações provocadas por intervenção do homem ou em zonas erodidas por causas naturais. Sua utilização permite amortizar o impacto da chuva e consequentemente evitar a erosão que produz. A rede de juta melhora a estrutura do solo, contribui com matéria orgânica e tem uma degradação mais lenta que outros sistemas.

Em comparação com as mantas orgânicas, as redes tem uma maior resistência à tração e um menor efeito de sombreamento e de proteção diante da evaporação. A vantagem das redes frente às mantas orgânicas consiste em que estas são melhores aderidas ao solo, adaptando-se perfeitamente às irregularidades. Na maioria dos casos, as redes se instalam antes de um tratamento de hidrossemeadura ou hidromanta.

As redes para o controle de erosão Projuta são tecidos orgânicos nos quais os espaços ocupados pelos fios que os compreendem são muito inferiores ao espaço oco que fica entre eles. As redes orgânicas de juta atuam controlando a erosão e ajudam a estabilizar os materiais de hidrossemeadura em terrenos de inclinação moderada. Contribuem com a melhora das condições ambientais para o desenvolvimento vegetal graças a absorção e retenção de água de suas fibras.

Redes orgânicas Projuta para o controle de erosão. Fabricadas com fibras 100% de juta entrelaçadas. As redes têm uma abertura da malha aproximada de 5 x 5 mm e uma gramatura de 300 g/m². As redes de juta se instalam revestindo o terreno e são ancoradas com grampos de aço distribuídas uniformemente, com uma densidade mínima de 1Ud/m². As redes devem ser enterradas em uma canaleta, dentro da qual serão ancoradas com um grampo em cada metro linear da canaleta.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
ficha_técnica_projuta

QUER UM ORÇAMENTO?

IMAGENS
recuperação_taludes
rede_projuta_projar
instalação_rede_projuta
vegetação_taludes
rede_controle_erosão
instalação_rede_projuta