Trabalhamos com um parceiro do Brasil, Amafibra

Amafibra é a primeira empresa planejada desde o início para produção do substrato de fibra de coco, considerando hoje um produto premium em todo o mundo.

Os substratos são produzidos a partir de matéria-prima recolhida diariamente da fazenda do grupo Sococo, instalada no Pará numa área de 20.000 hectares onde são colhidos diariamente cerca de 400 mil frutos.

Em Belém funciona a Unidade Industrial da Amafibra, responsável pelo processamento do substrato, cujo controle de qualidade é muito rigoroso. A Unidade em Holambra é a responsável pela operação comercial e onde a AMAFIBRA mantém seu centro de pesquisas que, além de assistência aos clientes, faz o desenvolvimento de novos produtos. Toda a linha de produtos da Amafibra tem a garantia do grupo Sococo.

O grupo Sococo é um grupo agroalimentário líder no Brasil, cuja produção envolve desde o controle da produção dos coqueiros até o aproveitamento de todas as fases do coco. Sococo processa este mesmo como fruto para fabricar produtos alimentícios como o leite de coco. Através da Amafibra, a companhia aproveita também a casca do coco para produzir substrato para cultivo hortifrutícola. Agora, com a Projar como sócia, a matéria prima restante deste último processo é também aproveitada para fabricar biomantas e biorrolos que servem para uma aplicação ambiental. Completa-se desse modo o ciclo, permitindo a companhia controlar o processo produtivo desde principio ao fim. Dada a liderança e o profissionalismo desta companhia, que conta com uma grande trajetória no Brasil, a Projar tem fortalecido uma excelente relação com Amafibra, que será a companhia encarregada de fabricar os produtos que a Projar utiliza em suas soluções ambientais de base orgânica.

A Projar decidiu operar no Brasil para dar o primeiro passo de instauração na América Latina. Para isso, é de grande importância produzir no próprio país, para que dessa forma se aproveite o grande conhecimento das matérias primas que se tem no Brasil. Também, desse modo o processo de entrada no país é muito mais respeitoso com o sistema empresarial local.

AMAFIBRA