Grama em placa

As placas ou tapetes de grama se usam para formar gramados de forma rápida e efetiva, são formadas por uma camada de solo e grama já desenvolvida. Nas placas de grama são os sistemas radicais da vegetação os que estruturam o solo de forma que não se disgregue. Graças a que as placas de grama contem vegetação desenvolvida e uma camada de solo fértil sua resistência e adaptabilidade a distintos terrenos é muito alta. As placas de grama podem ser instaladas quase em qualquer tipo de solo e até uma inclinação máxima de 40º (a partir dessa declividade outros sistemas como as hidromantas, as biomantas ou as geomantas são mais efetivas e eficientes).

As maiores vantagens da grama em placa são sua qualidade estética, rápido estabelecimento (sob condições adequadas) e resistência a plantas adventícias.

O formato tradicional da grama em placa são placas de aproximadamente 0,4 x 1,25m (0,5m²). Este formato é típico de espécies como a grama esmeralda (Zoysia japonica), a grama São Carlos (Axonopus Compressus) ou a grama bermuda (Cynodon dactylon). Outras espécies como a grama batatais (Paspalum notatum Flüegge; nativa do Brasil) são fornecidas em forma de placas de menor tamanho e forma irregular. As placas de grama devem ser ancoradas ao terreno com estacas de madeira o bambu para assegurar sua estabilidade. Previamente a instalação é necessário realizar calagem e fertilização do solo e posteriormente aplicar um plano de irrigação que assegure o enraizamento da vegetação no solo.